Três séries influentes da Netflix que nós mais gostamos

Três séries influentes da Netflix que nós mais gostamos

Compartilhe

Algumas séries da Netflix têm chamado atenção por conta da influência gerada ao público. O Gambito da Rainha, por exemplo, foi uma das séries mais comentadas de 2020. Pesquisas mostraram que parte do público passou a se interessar por xadrez – tema da série – após assistir tal obra.

Em um levantamento conduzido pela equipe de roleta online da Betway, podemos ver algumas das séries que mais influenciaram o comportamento dos espectadores. E nesse texto vamos comentar três obras divulgadas neste estudo que mais gostamos de conferir no ano passado.

The Crown

The Crown - séries influentes da Netflix

The Crown é uma série muito além dos interessados pela história. A obra mostra como uma mulher, ainda que representante de uma cultura conservadora, conseguiu marcar sua posição no poder, lidando com homens experientes, os quais se achavam no direito de reinar por ela.

Ao chamar atenção pelas atuações magistrais desde a primeira temporada, a última traz Gillian Anderson interpretando Margaret Thatcher, que dá uma aula de atuação, como sempre. Entre privilégios e muito ego, os personagens que outrora conquistaram a simpatia do público ganham camadas profundas, mostrando seus aspectos tanto positivos quanto negativos. Assim, a série reúne diversos pontos para reflexão acerca do mais longo reinado da Inglaterra.

O Gambito da Rainha

O Gambito da Rainha - séries influentes da Netflix

A minissérie, dirigida por Scott Frank, é uma adaptação para a Netflix do romance de mesmo nome do escritor norte-americano Walter Tevis, publicado em 1983, que segue a incrível trajetória da órfã Beth Harmon (Anya Taylor-Joy) em seu objetivo de se tornar a melhor jogadora de xadrez do mundo. A menina aprende a arte do enxadrismo com o zelador do orfanato onde vive, Mr. Shaibel (Bill Camp).

O Gambito da Rainha é uma ficção em sete episódios ambientada nos anos 60, que trata temas como abandono e abuso de substâncias químicas, além de questionar o patriarcado e discutir sobre igualdade de gênero, por exemplo, ao abordar o machismo no xadrez. E a minissérie agradou também à audiência: é uma das cinco mais assistidas no Brasil.

Nada Ortodoxa

Nada Ortodoxa - séries influentes da Netflix

Nada Ortodoxa é o tipo de drama low profile que acaba passando despercebido em meio às estreias bombásticas da Netflix. Isso, por si só, não a torna digna de recomendação. O que lhe vale um lugar na lista é a forma cuidadosa e carinhosa como ela fala de encontrar o seu próprio caminho em meio a pressões sociais extremas.

A minissérie, de apenas quatro episódios, conta a história de Esty (Shira Haas), uma jovem judia de 19 anos, criada em uma comunidade ultraortodoxa em Nova York, que foge para Berlim. A série pinta um retrato triste de vidas geridas por um tradicionalismo hipócrita – personificado por Moishe (Jeff Wilbusch) – que machuca até mesmo os que mais têm a ganhar com ele.

Baseada em uma história real, Nada Ortodoxa toma cuidado para não transformar sua protagonista em uma mocinha indefesa, bem como para não vilanizar as pessoas que a cercam. Isso faz com que a jornada de autodescoberta de Esty seja satisfatória, mas também dolorida.


Compartilhe

Written by:

317 Posts

Site sobre cultura e entretenimento, que destaca o protagonismo feminino e analisa a representação feminina nas obras.
View All Posts
Follow Me :