Um Filme de Verão: observando as férias de jovens da periferia

Um Filme de Verão: observando as férias de jovens da periferia

Dirigido por Jô Serfaty e exibido na Mostra do DOCSP deste ano, “Um Filme de Verão” retrata a vida de alguns adolescentes cariocas durante o período de férias escolares. Com performances muito naturalistas, e algumas cenas filmadas pelos próprios personagens, o filme mescla documentário com partes ficcionais, em uma costura muito orgânica. A obra tem uma ótima fluência, e um espírito alto astral que contagia quem assiste.

A busca pelo emprego, o papel da religião, a socialização com amigos e os afetos trocados são alguns dos muitos temas abordados. A diretora criou a ideia do filme a partir de oficinas com os alunos para quem dava aula. Pensou em filmar a parte das férias deles, quando estão longe da escola, mais longe dos amigos, sem o bilhete único gratuito para circular na cidade, o que contribui para seu isolamento.

Um Filme de Verão - documentário - crítica
Cena do documentário “Um Filme de Verão”. (Imagem: reprodução)

Além do mais, a falta de opções de lazer na periferia faz com que os adolescentes tenham que inventar seu próprio divertimento. O documentário mostra as relações entre eles, o afeto, os diversos sentimentos, e o que acontece quando um deles muda de cidade, por exemplo, e o companheirismo dá lugar à saudade. “Um Filme de Verão” é uma obra que valoriza o cotidiano e as pessoas representadas.


Edição e revisão por Isabelle Simões.

Escrito por:

80 Textos

Cineasta, musicista e apaixonada por astronomia. Formada em Audiovisual, faz de tudo um pouco no cinema, mas sua paixão é direção de atores. Vocalista da banda Noite e compositora nas horas vagas. Também escreve sobre cinema em seu site Cine Medusa.
Todos os textos
Follow Me :