[QUADRINHOS] 6 Quadrinhos que toda mulher deveria ler (Parte 2)

[QUADRINHOS] 6 Quadrinhos que toda mulher deveria ler (Parte 2)

Compartilhe

Essa é a segunda parte da lista de recomendações de quadrinhos que toda mulher deveria ler. A primeira parte você poderá acessar aqui.

Se você nunca teve curiosidade entrar no universo dos quadrinhos, pode ser difícil saber por onde começar. Hoje em dia há tantas escolhas, tantos trabalhos grandiosos sobre mulheres. Confira abaixo algumas dicas para você que pretende conhecer mais quadrinhos com protagonistas mulheres.

SAGA, de Brian K. Vaughan e Fiona Staples

 

Saga é um quadrinho futurista, escrito por Brian Vaughan e ilustrado por Fiona Staples, e traz uma história adulta sobre o amor entre as atrocidades de uma guerra interplanetária. Marko e Alana lutam para proteger sua família incipiente, ao mesmo tempo que ambos estão fugindo daqueles que possam destruí-los. Como Vaughan explica, ele queria escrever uma história sobre a dificuldade do casamento e da paternidade, incluindo elementos de ação, para mantê-la mais interessante. A arte de Staples é impecável; mesmo através das narrações da bebê Hazel . Sim, as vezes a narradora é um bebê – não é incrível?

Onde comprar:  Volume 1   Volume 2 


 Ms. Marvel, de G. Willow Wilson

 

Quando Kamala Khan entrou em cena em 2014, os leitores se impressionaram com a garota adolescente paquistanesa que vive em Nova Jersey e é filha de um muçulmano praticante.

Como escritora (e muçulmana convertida) G. Willow Wilson disse à “Vulture”: “Quando você está crescendo e faz parte de uma minoria, você começa a sentir-se um pouco alienado da ‘maioria’, e procura outras pessoas que também sentem a mesma coisa. Isso é o que a cultura geek diz, tradicionalmente.”

Kamala Khan derruba vilões, ao mesmo tempo que lida com as obrigações familiares, deveres de casa da escola, e tenta descobrir sua identidade pública e privada, escrevendo fanfics. A nova Ms. Marvel é realmente uma incrível heroína chutadora de bundas. 

Onde comprar:  Amazon


Love and Rockets, de Gilbert, Jaime e Mario Hernandez

 

Uma das séries mais conceituadas no universo dos quadrinhos alternativos dos anos 1980. A ficção “Love and Rockets”, mistura ficção científica, relações contemporâneas e cultura latino-americana de uma forma totalmente original. A produção dos irmãos Hernandez (Gilbert, Jaime, e Mario) usa vinhetas individuais para cobrir as vidas e amores dos melhores amigos Maggie e Hopey, e um elenco enorme de personagens espalhados entre Los Angeles e a vila fictícia vila mexicana de Palomar. Tem um roteiro com profundidade emocional, um humor afiado e realismo mágico – uma mistura de “Como Água para Chocolate” com punk rock. 

Onde comprar:  Cultura


Promethea, de Alan Moore, J. H. Williams III e Mick Gray

 

Promethea conta a história de uma heroína que foi trazida à vida pelo poder da imaginação. Durante sua pesquisa, a estudante universitária Sophie Bangs descobre que ao longo da história alguns escritores têm manifestado um evento sobrenatural da guerreira Promethea, canalizando suas energias criativas em seus trabalhos sobre a lenda. Quando ela torna-se a Promethea- durante uma batalha difícil com demônios do inferno- Sophie descobre que os mundos da literatura e magia não são tão distantes. Com uma arte incrível e uma trama filosófica surpreendente, Promethea é a realização total do desejo dos leitores.

Onde comprar:  Amazon


Alias, de Brian Michael Bendis e Michael Gaydos

 

Quando percebeu que seus superpoderes não a tornavam nem um pouco especial, Jessica Jones desistiu da carreira de super-heroína e tornou-se detetive particular. Proprietária e única funcionária da “Codinome Investigações”, ela agora ganha a vida resolvendo casos sem importância, longe do charme e do fascínio do universo dos grandes heróis. Amarga, ressentida e autodestrutiva, Jessica enfrenta seus problemas à base de cigarros e bebida, enquanto afunda na mediocridade do seu cotidiano. No entanto, um caso aparentemente simples está prestes a levá-la a rever seus velhos conhecidos fantasiados envolvendo-a numa trama de paranoia e conspiração que ela nem sonha entender.

Onde comprar (impressos em inglês): Volume 1 Volume 2 Volume 3  (Obs: A edição nacional está esgotada)


Mate Minha Mãe, de Jules Feiffer

 

Annie Hannigan é uma adolescente rebelde, que vive em Bay City nos anos 30. Ela tem um ódio obsessivo pela mãe e não esconde o seu desejo de matá-la. Com a ajuda de melhor amigo, Annie comete pequenos delitos e começa sofrer grandes consequências. 

“Mate minha Mãe” é uma homenagem ao cinema noir e aos quadrinhos de mistério. As cinco mulheres protagonistas da história têm personalidades fortes, construindo uma trama repleta de reviravoltas.

Nesta sua primeira graphic novel, Feiffer injeta energia e vitalidade.

Onde comprar:  Amazon 


A Samurai, de Mylle Silva

 

Japão, meados do período Edo. O país era governado pelos daimyos (senhores feudais) que eram defendidos por fiéis samurais. Nesse contexto, as mulheres eram seres submissos que aceitavam serem tratadas como inferiores sem poder questionar. Exceto Michiko. Ainda recém-nascida, ela foi deixada no okiya, a casa das gueixas, para ser doutrinada como uma delas, mas, mesmo parecendo ter aceitado sua condição, ela alimenta o desejo de encontrar sua família e viver uma vida normal. Para tanto, Michiko decide mudar o seu destino e se torna uma samurai que não mede esforços para atingir seus objetivos e lutará até o fim para realizar os seus sonhos.

A Samurai traz uma mensagem forte sobre a importância de lutar por aquilo em que acredita, independente dos obstáculos impostos pela sociedade. Tudo acompanhado pelo primoroso roteiro da Mylle Silva e pelos belíssimos traços de vários artistas convidados.

Confira a resenha de “A Samurai” aqui.


Compartilhe

Written by:

288 Posts

Fundadora e editora-chefe do Delirium Nerd. Revisora. Apaixonada por gatos, café, cinema do oriente médio, quadrinhos e animações japonesas. Ouve muito Harry Styles e cantoras melancólicas.
View All Posts
Follow Me :