Hello, My Twenties! – dorama divertido, sem medo de abordar temas importantes

Hello, My Twenties! – dorama divertido, sem medo de abordar temas importantes

Mundialmente conhecida por “Age of Youth”, essa série coreana é uma pequena surpresa no meio dos dramas desse universo, desviando com sucesso de fórmulas incansavelmente exploradas. As 5 protagonistas de “Hello, My Twenties!” história moram na república Belle Époque em Seul e tem entre 20 e 28 anos, estudantes universitárias e assombradas por fantasmas psicológicos que vão se revelando ao longo dos episódios.

A apresentação de “Hello, My Twenties!” é feita com a chegada da nova moradora e caçula do grupo, Yoo Eun Jae. Ela deve lidar com o receio de não se dar bem na cidade grande por sua timidez, e tem que aprender a suportar as colegas de apartamento. Já esse primeiro vislumbre da série é muito bem construído e pra quem já dividiu apartamento ou morou em república, vai se identificar muito fácil. Mas ainda assim o piloto não dá real dimensão dos temas tão mais profundos que serão apresentados nos próximos episódios.

Ao revelar que existe um fantasma no apartamento, a estudante de Jornalismo Song Ji Won, não imagina que vai despertar os fantasmas do passado da vida de cada uma das amigas. E então “Hello, My Twenties!“, que parecia uma série cômica e leve sobre juventude, ganha uma dimensão totalmente surpreendente e profunda, abordando temas como prostituição, relações familiares complicadas, mentiras, assédio no trabalho, violência contra a mulher, eutanásia, inveja… É uma série totalmente conectada com a realidade, sem perder o tom mais leve e delicado que caracteriza o clima durante toda a temporada.

É isso que acontece quando um homem ousa assustá-las! haha

As 5 garotas vão viver tantas situações engraçadíssimas e também bastante dramáticas, mas uma coisa é certa, a série é sobre elas e a visão delas de mundo. Mesmo quando existe bastante foco nas relações amorosas, a abordagem é em como elas se sentem sobre isso e tomam suas decisões, nunca suas histórias dependem realmente do romance. Levando isso em consideração, acho que a melhor forma de apresentar a série é apresentando as personagens.

Yoo Eun Jae

hello my twenties

Recém chegada de uma cidade rural, Eun Jae estuda Psicologia, é extremamente ingênua e tímida. Não consegue brigar pelo que quer, nem fazer valer suas opiniões. Se vê como uma vítima de bullying natural. É muito interessante acompanhar o desenvolvimento dela, principalmente ao saber a história trágica que a assombra desde a infância e a deixa perturbada em várias situações mesmo na vida adulta.

Um ponto problemático desse desenvolvimento é a relação amorosa que ela constrói lá pelo meio da temporada. Entendo que o roteiro quis fazer parecer fofinho e arrancar alguns suspiros, e acredito que tenha conseguido no geral, mas a mim pareceu mais uma romantização de um relacionamento abusivo. [Quem já assistiu, comenta aí o que achou, que eu fiquei curiosa por outras opiniões.]

Song Ji Won

hello my twenties

A estudante de Jornalismo só é apresentada no final do primeiro episódio, mas é ela a responsável pela virada na série de puramente leve para um mistério dramático. Isso porque ela diz ver um fantasma em um armário do apartamento, o que provoca uma onda de desconforto nas outras garotas. Song está desesperada por um namorado e por perder a virgindade, como ela fala umas milhões de vezes. Ela é de longe a personagem mais engraçada, tagarela e protagonista de dancinhas esquisitas. Embora esse desespero por namoro seja um dos motes principais dela, na verdade é bem interessante ver como ela lida com isso.

Ela é a personagem dissonante da cultura oriental, considerada pouco feminina por falar demais e por isso só “serve” como amiga dos caras. Mesmo sendo aconselhada a vestir uma roupinha mais “bonita” ou escutar mais e falar menos, Song não dá o menor sinal de que pretende mudar sua personalidade única por ninguém. Sério, ela é maravilhosa!

hello my twenties
Aula de dança com a melhor!

Apesar de ser super brincalhona e fazer comentários nesse tom cômico, Song é extremamente observadora. De vez em quando ela diz coisas que estão além do óbvio, como se a percepção dela estive a anos luz da gente, mesmo que depois você descubra que foi um golpe de sorte às vezes. Mas dá até vontade de anotar algumas coisas que ela fala.

Yoon Jin Myung

hello my twenties

Com 28 anos, ela é a mais velha da casa e cursa o último ano de Administração. Ela é super séria, introvertida e organizada, veste apenas o que for mais confortável e fácil, e tem 2 empregos, com um chefe bem problemático em um deles. Toda a vida dela é dedicada aos estudos e trabalho, mal tem tempo de descansar ou conhecer pessoas novas. Talvez o jeito dela torne a história dela ainda mais dramática que a de Yoo Eun Jae, porque parece que existe sempre uma nuvem cinza a seguindo aonde for. No desenvolver da trama, descobrimos que ela também tem um passado trágico e procura lidar da forma mais racional e fria possível, mesmo assim ela é super responsável,e faz uma espécie de papel de mãe-professora das garotas mais novas.

Kang Yi Na

hello my twenties

Yi Na e a próxima personagem foram as mais surpreendentes pra mim, porque é difícil ver certos temas tão bem aprofundados em uma produção para o público mais jovem. A princípio ela parece uma garota fútil, mas não passa de um princípio. Aos 25 anos, ela trabalha como prostituta de luxo, namorando homens ricos em troca de um cartão de crédito sem limites. A visão de mundo dela, que justifica a escolha desse trabalho, é MUITO interessante! E depois, a descoberta das amigas sobre como ela vive, a forma como elas acabam lidando com a situação e o próprio desenvolvimento da história pessoal de Yi Na são uma das tramas mais cuidadosamente construídas na série. E embora eu tenha ficado sempre com a pulga atrás da orelha pra saber como ia ficar essa história no enredo, eu particularmente não notei um real interesse do roteiro em julgar a escolha dela, o que achei bem incrível.

Jung Ye Eun

hello my twenties

E por último temos a Senhorita Jung, coberta de rosa-bebê, feliz e saltitante, a perfeita kawaii [como é “fofo” em coreano, gente?]. Ela estuda Nutrição numa faculdade de prestígio, tem um cuidado especial com a aparência, é religiosa e tem um namorado lindo. Parece tudo perfeito na vida dela, com exceção de todas as vezes que ela mente para agradar o namorado e é tolerante com a falta de atenção dele em tudo. Jung tem certeza que sua moral e opiniões são as mais corretas no apartamento, mas não consegue perceber o próprio relacionamento abusivo e deprimente em que está. É daí que surge uma situação extremamente delicada do momento em que as amigas percebem esse relacionamento abusivo, até a reflexão de como e quando devem interferir.

É preciso lembrar que essas situações trágicas não são a série toda. Existem episódios e cenas engraçadas e leves em toda a temporada, mas são essas situações que fazem “Hello, My Twenties!” ser tão diferente e única no meio das produções coreanas pra televisão. É corajoso e ousado trazer esses temas de forma tão clara para os jovens.

hello my twenties
Bem vindos à Belle Epoque!

Além disso, “Hello, My Twenties!” tem uma trilha sonora que está tocando na minha cabeça pra sempre, bem bonita. Introduções de episódios com montagens de vídeos meio experimentais, simbólicos e metafóricos, e também encerramentos com entrevistas com os personagens, que é uma cerejinha no bolo. Ah, e referências, muitas referências! De “Mulher-Maravilha” a “Divertidamente”!

“Hello, My Twenties!” está disponível na Netflix. Vale a pena assistir, mesmo se você não gosta ou não tem o hábito de assistir doramas.

Escrito por:

39 Textos

Bagunceira e bagunçada, por dentro e por fora. Prefere ver séries em maratonas, menos Game of Thrones, porque detesta spoiler. Totalmente apaixonada por desenho e animação. Tem mania de citar filmes em conversas, conselhos, brigas ou onde couber uma referência. Prefere gastar dinheiro com quadrinhos do que com comida, sendo muito entusiasta do quadrinho nacional e graphic novels em geral. Formada em Jornalismo, mas queria mesmo trabalhar com roteiro e ilustração.
Todos os textos
Follow Me :