[EVENTO] BGS 2018: Novidades, produção independente e nostalgia na medida certa definem a Brasil Game Show
[EVENTO] BGS 2018: Novidades, produção independente e nostalgia na medida certa definem a Brasil Game Show

[EVENTO] BGS 2018: Novidades, produção independente e nostalgia na medida certa definem a Brasil Game Show

O último dia de Brasil Game Show não poderia ser mais emocionante. A Avenida Indie mais uma vez esteve lotada de gamers interessados em testar o que está sendo produzido por aqui, cosplayers aproveitaram o domingo para desfilar uma última vez e muita gente aproveitou até o último segundo para curtir todas as novidades. Confira alguns dos destaques deste dia incrível, as impressões da organização do evento e o que nós achamos desta BGS que já marcou a história gamer brasileira.

Desenvolvedoras Indie

Saímos da Avenida Indie encantadas mais uma vez: a desenvolvedora Dark Paladin Studio apresentou o jogo Yokai Killer Shuten Doji, um metroidvania baseado em lendas japonesas, com muito combate, exploração e velocidade. A Rise Giant Games trouxe Cozmos, no estilo stealth, com a temática sci-fi em um mundo pós-apocalíptico. Mesclando momentos de fuga com a resolução de puzzles, o jogo tem apenas 2 meses de desenvolvimento e parece muito promissor.

BGS
Foto: Delirium Nerd

A Ignite Games Studios causou a maior revolução em seu estande com o jogo O Rei do Cangaço, em realidade virtual. O shooter é inspirado no famoso cangaceiro Lampião, que volta dos mortos para caçar demônios e libertar espíritos. O jogo tem somente 5 meses de desenvolvimento, está muito bem produzido e tem previsão de lançamento para julho de 2019. E o fofíssimo Kat Dealers, da 12 Studio, é um jogo mobile no qual a jogadora manda seus gatinhos realizar missões para comprar itens cosméticos e colecionar cartas, também de gatinhos, de várias coleções temáticas. O jogo já está disponível na PlayStore e é essencial para as crazy cat ladies de plantão!

E para finalizar, o jogo que mais aqueceu nosso coração foi Lenin, The Lion, desenvolvido por Lornyon, que fala de forma lúdica e sensível sobre depressão. Com a ajuda do leão albino Lenin, a ideia é conscientizar os jogadores e até fazer com que eles percebam que alguém ao seu redor pode estar sofrendo com esta doença, muitas vezes silenciosa. No estande os visitantes puderam deixar uma mensagem para Lenin, o que garantiu uma aproximação muito legal com os gamers. Para quem também já ficou ansiosa, está disponível uma demo com cerca de 1 hora e meia de jogo.

BGS
Foto: Delirium Nerd

Battlefield V e Activison

Nós jogamos Battlefield V no espaço da Nvidia e o jogo está lindo! Até quem não conhece a mecânica desse clássico consegue se virar bem e se divertir. Os gráficos estão bem realistas e os efeitos sonoros proporcionam uma imersão sem igual, transportando a jogadora para dentro de um cenário de guerra. O ar cyberpunk trouxe um certo frescor para o tema que já foi muito usado em jogos desse estilo, e foi possível jogar com as personagens femininas que tanto causaram polêmica há alguns meses, envolvendo a escolha de uma mulher no front de batalha da Segunda Guerra Mundial. Nós podemos garantir que apesar das “male tears” o jogo é um sucesso – comprovado pelas imensas filas de gente animadíssima pra jogar durante TODOS os dias de evento!

Também estivemos no estande da Activision, que apesar de poucos jogos trouxe novidades que deixaram os fãs no maior hype. Sekiro: Shadows Die Twice é o mais novo jogo de samurai e simplesmente uma obra de arte: gráficos, música, trilha sonora e a física impressionante deixam qualquer gamer babando! Call of Duty: Black Ops 4 acabou de ser lançado e também garantiu filas enormes: enquanto os gamers jogavam, quem estava esperando ficava hipnotizado assistindo a gameplays do jogo. E Destiny 2: Renegados deu um ar de novidade para a sequência do clássico que, inicialmente, parecia apenas mais do mesmo jogo em uma versão graficamente melhorada. O espaço era um pouco menor, mas também fez a alegria dos fãs da franquia.

BGS
Foto: Delirium Nerd

Outras atrações

Conhecemos também o Museu do Videogame da Brasil Game Show e saímos de lá emocionadas. Para quem ama games, e toda a história deste universo, é incrível ver de perto relíquias que marcaram tantas gerações. Para complementar a sensação de nostalgia, o Espaço Arcade estava repleto de gamers apaixonados por diversas máquinas que fizeram parte da vida daqueles que cresceram em fliperamas. E os cosplayers aproveitaram o palco onde desfilaram durante os outros dias para interagir com o público uma última vez e se despedir desta que foi a maior BGS de todos os tempos.

Impressões

Participamos da coletiva de imprensa e Marcelo Tavares, organizador da Brasil Game Show, garantiu que o próximo ano será ainda maior e melhor. Ele destacou todas as dificuldades para trazer tantas atrações internacionais e parceiros para a feira, mas que o público é quem motiva a organização a continuar melhorando cada vez mais. Também destacou a presença da imprensa especializada, cujo papel é fundamental para que os games sejam muito mais que entretenimento de nicho, como era até alguns anos atrás. E boas notícias para nós, mulheres gamers: Marcelo Tavares garantiu que está trabalhando para trazer mais atrações femininas – segundo o organizador, o público feminino que visita a feira está maior a cada edição e prometeu ainda mais esforços para trazer convidadas e desenvolvedoras de games para inspirar o público feminino.

BGS
Foto: Delirium Nerd

Nós gostamos muito de tudo o que vimos e realmente a ausência de voz e espaço para as mulheres que trabalham na indústria de games foi notável. No entanto, estamos contentes em saber que as próximas edições pretendem olhar com mais carinho para este público que já tem muito peso na indústria de games. Nós adoramos ver tantas atrações e novidades, os espaços estavam muito bem produzidos e não faltou opção para quem é apaixonado por este universo. E o público feminino foi um show à parte: é sempre muito inspirador ver tantas meninas jogando, independente da plataforma, e elas estavam em todos os espaços, jogando de forma casual e até profissionalmente, se divertindo e eternizando a paixão por games em cosplays incríveis! Nos resta dizer que já estamos com saudades da BGS e ansiosas pela edição do próximo ano!

Escrito por:

61 Textos

No momento gamer casual. Em tempo (quase) integral Comunicadora, Relações Públicas e Pesquisadora. Pisciana e sonhadora, meio louca dos signos, meio louca dos gatos. Fã de tecnologia, games, e-sports e outras nerdices.
Todos os textos
Follow Me :