[DOCTOR WHO] Jodie Whittaker: “Eu quero dizer aos fãs que não tenham medo do meu gênero.”

[DOCTOR WHO] Jodie Whittaker: “Eu quero dizer aos fãs que não tenham medo do meu gênero.”

Se você é humano e acessou a internet hoje, mesmo conhecendo ou não Doctor Who – série inglesa de sci-fi da BBC, que completou seus 54 anos de existência – provavelmente já sabe que pela primeira vez na história do seriado teremos a primeira Doutora mulher, que será interpretada pela atriz Jodie Whittaker (Broadchurch). 

A internet está em êxtase com o anúncio que foi realizado hoje, após a final do Wimbledone na BBC. Também, não era para menos! Pois a série já mostrou outras regenerações femininas, e na 10ª temporada esteve em discussão a possibilidade da 13ª regeneração do Doutor ser uma mulher. 

Doctor Who

Confira o vídeo do anúncio divulgado pela BBC:

Mas como sabemos que a internet é recheada de um fandom ultrapassado e haters machistas, alguns homens já lançaram o choro e estão decepcionados (coitados) com a escolha de uma mulher para interpretar a 13ª regeneração do Time Lord, agora uma Time Lady! E não iremos incluir os comentários aqui para não dar atenção, que é o que eles querem. Achamos melhor deixar só esse gif maravilhoso para demonstrar nosso contentamento: 

No Twitter, atrizes e atores do seriado, como Billie Piper, Pearl Mackie, Freema Agyeman, Matt Lucas, Noel Clarke e Colin Baker, comemoraram a escolha de uma regeneração feminina, feita pelo novo showrunner de Doctor Who, Chris Chibnall – que assumiu a série a partir da saída de Steven Moffat na 10ª temporada.

Confira:

Doctor Who

Doctor Who

Doctor Who

Doctor Who

Doctor Who

Billie Piper já havia comentado anteriormente que seria um insulto a escolha de mais um homem na próxima regeneração do Doutor, fomentando a importante e necessária discussão sobre a representatividade feminina no seriado, e respondeu a notícia com um breve “SIM”.

Doctor Who

Peter Capaldi também comentou sobre a escolha da atriz:

“Ela tem, acima de tudo, um grande coração para interpretar essa parte especial. Ela será uma Doutora fantástica.”

“Qualquer um que tenha visto o trabalho da Jodie Whittaker saberá que ela é uma atriz maravilhosa, de grande individualidade e charme.”

Lembrando que Doctor Who demonstra um crescimento significativo em discussões sobre gênero, raça e sexualidade. Na 10ª temporada, por exemplo, houve a menção de diversas questões raciais importantes, e pela primeira vez na história do seriado tivemos uma personagem assumidamente lésbica, como a carismática adolescente, Bill Potts. 

Doctor Who
“- Regência britânica, um pouco mais negra do que os filmes mostram – A história foi embranquecida.”

Jodie Whittaker já comentou sobre ter sido escolhida para interpretar a primeira Doutora mulher, e já estamos amando essa mulher:

“É completamente irresistível, como feminista, como mulher, como atriz, como humano, como alguém que deseja empurrar-se e desafiar-se continuamente, e não ser encaixotada pelo que lhe dizem o que você pode ou não fazer. É incrível.”.

“Eu quero dizer aos fãs que não tenham medo do meu gênero. Porque este é um momento realmente emocionante e Doctor Who representa tudo o que é emocionante sobre mudanças. Os fãs viveram tantas mudanças e isso é apenas algo novo, diferente, e não algo temível.”

Vamos torcer para que a primeira Doutora da história de Doctor Who seja bem escrita pela equipe de roteiristas da série. Que seja uma nova era significativa para o seriado, pois vimos durante a era Russell T Davies/Steven Moffat representações femininas que poderiam ser bem melhores. Companions, por exemplo, que quase sempre se apaixonavam pelo Doutor e a presença de alguns estereótipos de gênero que precisam acabar, devido a evolução na esfera da representatividade que a série trouxe.

Jodie Whittaker, seja bem vinda e bem representada como a 13ª regeneração e a 1ª Doutora! Afinal, estamos em 2017 e já estava na hora! #TheFutureisFemale

Doctor Who
Somos a civilização mais civilizada do universo! Nós estamos bilhões de anos além da sua obsessão humana com gênero e sua associação aos estereótipos.

Fontes:

Autora:

289 textos

Fundadora e editora-chefe do Delirium Nerd. Revisora. Apaixonada por gatos, café, cinema do oriente médio, quadrinhos e animações japonesas. Ouve muito Harry Styles e cantoras melancólicas.
Todos os textos
Follow Me :