[QUADRINHOS] Marcelo D’Salete abre exposição no Dia da Consciência Negra

[QUADRINHOS] Marcelo D’Salete abre exposição no Dia da Consciência Negra

Marcelo D’Salete é, atualmente, um dos quadrinistas brasileiros mais aclamados nacional e internacionalmente. Tudo em Marcelo é simbólico, e não falamos só de suas obras. Parece que o próprio destino se encarrega de trazer mais significado a cada avanço e conquista dele, a exemplo disso, podemos citar que no dia em que o Estatuto da Igualdade Racial completava 8 anos no Brasil, Marcelo ganhava o Eisner Awards, um dos prêmios internacionais de quadrinhos mais importantes do mundo, por sua obra Cumbe.

Agora, mais uma vez, a simbologia se mostra em Marcelo: no ano em que o Brasil completa 130 anos de Abolição da escravidão, data que é objeto da exposição crítica e reflexiva no Museu Afro (É coisa de Preto – 130 anos da Abolição da Escravidão), o autor abrirá, no Dia da Consciência Negra, a sua primeira exposição individual com os originais das obras Angola Janga e Cumbe.

Dia da Consciência Negra

MAIS INFORMAÇÕES

Ganhador do prêmio Jabuti 2018 na categoria História em Quadrinhos por Angola Janga, o artista plástico e quadrinista Marcelo D’Salete inaugura a exposição Marcelo D´Salete – A história negra em quadrinhos no Museu Afro Brasil no dia 20 de novembro (Dia da Consciência Negra), às 11h. No mesmo dia, às 13h, o artista fala sobre sua carreira e produção artística no projeto Negras Palavras: Encontro Marcado, no auditório Ruth de Souza.

Em sua primeira exposição individual, D’Salete apresentará 40 pranchas originais dos desenhos produzidos para os livros Angola Janga (2017) e Cumbe (2014). Marcelo D´Salete – A história negra em quadrinhos terá ainda exemplares das edições estrangeiras de Cumbe, publicado em Portugal, Estados Unidos, França, Itália e Áustria. Também serão expostos os troféus Eisner Awards 2018, Prêmio Grampo 2018, HQMIX 2018 e o Jabuti 2018 (categoria História em Quadrinhos), estes três últimos conquistados pelo trabalho desenvolvido em Angola Janga.

Resultados de longa pesquisa – Angola Janga, por exemplo, consumiu 11 anos entre estudos e criação artística – ambas as publicações dialogam fortemente com a história de resistência à escravidão no Brasil pela ótica dos povos negros. “Os dramas dos quadrinhos de Marcelo d´Salete apresentam personagens e contextos resvalando ou mergulhando nas palhas da loucura, da doença, da paixão, da obsessão machista e das contradições dos envolvimentos afetivos e sexuais com brancos; gente bailando no passo de uma ética possível em ambiente escravista, tropicando nas tramas da revolta e se aprumando na coluna da vingança”, ressalta o escritor Allan da Rosa.

Quadrinista, ilustrador e professor, D´Salete, conquistou recentemente o prestigiado Eisner Awards, pela HQ Cumbe (2014), lançada nos EUA pela Fantagraphics, com o título Run for it. O livro narra a resistência negra no Brasil colonial.

Marcelo D’Salete – A história negra em quadrinhos
Abertura dia 20 de novembro, às 11h
Bate-papo com o autor: 20/11, às 13h

Museu Afro Brasil
Av. Pedro Álvares Cabral, s/n
Parque Ibirapuera – Portão 10

Autora:

52 textos

Feminista e membra da União de Mulheres de São Paulo, onde é coordenadora adjunta do Curso de Promotoras Legais Populares, projeto voltado para a educação popular e feminista em direitos. É viciada em Lego, apaixonada por ficção científica/terror/horror, apocalipse zumbi e possui sérios problemas em procrastinar vendo gif’s e não lembrar o nome das pessoas. No mundo real é advogada.
Todos os textos
Follow Me :