[LITERATURA] Dame Jolie: fanfic com visibilidade LGBT

[LITERATURA] Dame Jolie: fanfic com visibilidade LGBT

Compartilhe

Antes de começar o artigo, você já deu uma passadinha aqui neste outro? Ele vai dar uma ajudinha se você não está inteirada sobre o que é fanfiction. Agora se você conhece o termo, você deve saber que não são incomuns fanfics que se passam em universos alternativos, onde se reaproveita a aparência e personalidade das personagens, apenas inserindo em novos contextos. E não tão incomum ocorrer desse tipo de fanfic virar um original (e como citado no artigo sugerido acima, temos como exemplo famoso a trilogia 50 Tons de Cinza, que foi uma fanfic da trilogia Crepúsculo chamada de “Master of Universe”). Neste mês de visibilidade LGBT vamos conhecer uma fanfic que se passa em um universo alternativo ao universo original de Cavaleiros do Zodíaco, em uma obra que, além de uma excelente leitura, se enquadra perfeitamente a este mês e que se tornasse um original mereceria a melhor resenha possível.  Estamos falando de Dame Jolie.

Bela dama, fria como gelo

Dame Jolie transporta os personagens do universo de Cavaleiros do Zodíaco para a Idade Média, se passando na França de 1192. Os protagonistas (e casal principal) são Milo e Camus, que na obra original são os cavaleiros de Escorpião e Aquário clássicos.

Dame Jolie
Milo e Camus com as cores originais do mangá e que foram usadas na fanfic

Vale lembrar que entre fãs da obra, Milo e Camus formam o casal não canônico mais popular entre as “fujoshi”, com direito a muitas, mas muitas ilustrações e fanfics. Aqui, Milo é um nobre francês e cavaleiro (no sentido mais literal da palavra) e Camus é obrigado a se passar por “Camille”, e assim como Milo, sangue nobre corre em suas veias. Mas diferente do pai de Camus e do pai de Milo, ninguém sabe que a bela dama ruiva com expressão indiferente e fria é na verdade um rapaz. Muito menos o rei da França no período, Filipe II.

Dame Jolie
Temendo o poderio do duque de Borgonha e pai de Camus, o rei ordena ao conde de Auvergne, pai de Milo, que os primogênitos de ambas as famílias se unam em matrimônio. Em um primeiro encontro do casal, Milo de apaixona verdadeiramente pela bela “Camille”, mas ao descobrir a verdade pela boca do pai, seu amor se transforma em uma máscara de ódio pelo pensamento da época. Mas sem opção, Milo entra no meio desta farsa e lentamente o rancor da descoberta se torna admiração, cuidado e novamente, amor.

Dame Jolie
Os gêmeos Camille e Camus na infância, arte da própria autora, Amelinda Aura

A história continua sendo atualizada e se encontra na transição do segundo para o terceiro arco, ainda levando consigo o mistério que causou o fato de Camus precisar viver sob o disfarce de mulher: o assassinato de sua irmã gêmea Camille, que estava disfarçada dele em uma brincadeira inocente, levando a crer que alguém conspira contra a família Turenne, do duque de Borgonha.

Características da Obra

Dame Jolie
O casal no ambiente da fic, nos traços de Washu

Dame Jolie se destaca das demais obras yaoi dentro do fandom de Cavaleiros do Zodíaco por fugir de clichês negativos (como abusos em forma de fetiche e fanservice) e trazer conteúdo que agrega saber junto de diversão. A autora, Amelinda Aura, mescla com maestria eventos e personagens reais com os fictícios, trazendo diluída nos capítulos e nas notas muitas informações e curiosidades sobre o período, desde o vestuário até aspectos culturais do dia a dia.

Dame Jolie
Arte de Washu para a fanfic

O vocabulário rebuscado, na medida certa, nos ajuda a ambientar ainda mais dentro da obra. Dame Jolie facilmente se passaria por uma obra original, onde basicamente um “Substituir” do Word trocando os nomes das personagens originais de Kurumada por novos nomes o tornaria um livro fantástico. Vale lembrar que apesar de algumas passagens mais pesadas, nenhuma delas está lá por mero fanservice, e sim para tornar a obra mais robusta e como fio condutor de certos momentos. Tampouco a aversão e raiva de Milo é meramente homofobia ou medo de sair do armário, mas sim ele sendo um homem medieval de sua época, temente a Igreja Católica e sua doutrina, como um cruzado que é. Tudo vai evoluindo sem peso ou sem parecer forçado, dando bastante gosto de ver o caminhar da história. Portanto, mesmo que você, leitora, não aprecie o universo de Cavaleiros, vale a pena acompanhar a obra a olhando como um potencial original.

Leia Também:
[QUADRINHOS] 8 discursos feministas da Mulher-Maravilha nos quadrinhos
[ENTREVISTA] Natália Lima e Sapo Lendário: Arte, meninas fortes e influência japonesa
[WEBCOMIC] Acaso: Hyna Crimson lança webcomic com referência do gênero manhwas yuri

Interatividade em tempos de rede social

Dame Jolie
Arte de Elis Porto

Assim como alguns autores de fanfics, Amelinda também criou um grupo relacionado às suas fics, ultimamente tendo mais foco em Dame Jolie. No grupo contém material extra, como fotos das localidades (que são reais), imagens e fotos de vestuário e modo de vida do povo a época em que se passa a história.

Dame Jolie
Arte de Eduarda Zappe

Fora as informações bônus que a autora disponibiliza, as leitoras e leitores acabam por poder interagir, trazendo informações novas, colocando fanarts também. Tudo isso acaba por tornar o ambiente rico tanto em questão de amizade quanto de material.

Links para leitura:

Nyah! Fanfiction
Spirit Fanfics


O dia 28 de junho é o Dia Internacional do Orgulho LGBT. Nessa mesma data, em 1969, lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e drag queens se uniram contra as batidas policiais que ocorriam com frequência no bar Stonewall-Inn, em Nova York. O episódio marcou a história do movimento LGBT, que continua lutando por direitos e visibilidade.

Em homenagem à data, durante o mês de junho, portais nerds feministas se juntaram em uma ação coletiva para discutir de temas pertinentes à data e à cultura pop, trazendo análises, resenhas, entrevistas e críticas que tragam novas e instigantes reflexões e visões. São eles: Collant Sem Decote, Delirium Nerd, Momentum Saga, Nó de Oito, Ideias em Roxo, Preta, Nerd & Burning Hell, Séries por Elas, e o Prosa Livre.


Compartilhe

Autora

311 Posts

Site sobre cultura e entretenimento, que destaca o protagonismo feminino e analisa a representação feminina nas obras.
Veja todos os textos
Follow Me :