American Gods: 02×06 – Donar, O Grande

American Gods: 02×06 – Donar, O Grande

Uma parte importante do passado de Mr. Wednesday (Ian McShane) vem à tona no sexto episódio de American Gods e são reveladas informações acerca de seu relacionamento conflituoso com Donar (Derek Theler), o deus nórdico do trovão.

[CONTÉM SPOILERS DE “DONAR, O GRANDE”]

Novos e velhos deuses estão, aos poucos, começando a dar forma à batalha que está por vir. Para isto, Mr. Wednesday, além de recrutar aliados, revê seus itens de combate, como foi o caso da lança Gungnir. Danificada, a arma precisaria ser restaurada através de inscrições rúnicas, as quais apenas o anão Dvalin (Jeremy Raymond) conseguiria fazer, por conta do nível de dificuldade. Enquanto ele e Shadow (Ricky Whittle) tentam barganhar com Sindri (Clark Middleton) para que Dvalin faça o serviço, Mr. Wednesday relembra seu passado como o dono de uma casa de shows para apresentações burlescas em Chicago, na qual a grande atração era Donar, intitulado “O Grande” por sua força sobre-humana. 

Donar
Donar em cena de seu espetáculo (Imagem: reprodução)

Donar, ou Thor na língua germânica, filho de Odin, levava uma vida cercada de holofotes ao lado de sua namorada, Columbia (Laura Bell Bundy), deusa que personifica a América do Norte. No entanto, a fama não era o bastante para o casal: sentindo-se sufocados pela monotonia do atual trabalho, os dois planejavam fugir para a Califórnia e buscar outras oportunidades, até que o plano é adiado pelo envolvimento de Donar com o exército nazista. Com a ajuda de Manfred (Douglas Nyback), um soldado alemão, Mr. Wednesday convence o filho a participar de um campeonato para testar o próprio limite de sua força representando os Estados Unidos. O jovem, iludido pela promessa de uma fama ainda maior e, consequentemente, de adorações vindas do público, aceita o novo ofício.

Donar
Columbia, deusa que representa o espírito norte-americano (Imagem: reprodução)

Tempos depois, já muito famoso, Donar volta a receber uma proposta dos nazistas, mas, agora, para que perca a competição para um representante alemão, a fim de mostrar a soberania alemã que tanto propagavam. Visivelmente irritado e chateado com a situação, Donar decide colocar o plano de fuga com Columbia em prática, mas Mr. Wednesday descobre e encontra uma forma de impedi-los, com a ajuda de Technical Boy (Bruce Langley); ele, que há tempos encantara-se por Columbia, oferece a ela uma parceria para que ajudasse a imagem dos Estados Unidos a ser engrandecida perante a guerra que estava por vir. Para Donar, Mr. Wednesday conta que ela havia desistido, simplesmente, por almejar outras oportunidades. Os dois duelam e assim vemos como a lança de Odin foi quebrada: o Mjölnir, martelo de Thor, é usado uma última vez antes dele partir e, em 1942, se suicidar. De acordo com Wednesday, suicídio é outra forma de um deus deixar de existir.

Leia também:
» [6° OLHAR DE CINEMA] La Familia: A masculinidade tóxica como um entrave da paternidade
» [SÉRIES] Objetos Cortantes: A escuridão das relações familiares e sociais
» [SÉRIE] O Mundo Sombrio de Sabrina: força, imposição e quebra de regras (com spoilers)

O episódio foi importante para deixar ganchos de passagens do livro que, provavelmente, serão detalhadas na terceira temporada, principalmente no que envolve o relacionamento de Shadow e Wednesday. O formato de Donar, O Grande” colocou em perspectiva a figura misteriosa de Odin e do quão perverso pode ser (até então, espectadoras e espectadores puderam acompanhar um personagem trapaceiro e, até mesmo, cômico, mas no sexto episódio, a figura dele é recortada e podemos ver quase todas as facetas que possui e o que é – e foi – capaz de fazer para ser adorado). O ego do deus é tão grande que permitiu que ele nunca pensasse no bem-estar do filho e de Columbia. A relação do dois, tóxica por excelência, fez com que Donar tomasse uma medida extrema por não enxergar saída dos danos causados pelo “Pai-de-Todos”.

Donar
Mr. Wednesday e Gungnir, a lança (Imagem: reprodução)

A cenografia do episódio, feita a maior parte dentro do cabaret burlesco, foi um dos acertos de “Donar, O Grande“. Os números musicais foram um diferencial e interessantíssimos. O episódio auxilia no respiro que a trama necessita até chegar à season finale e molda o perfil de um dos personagens mais importantes deste universo.


Edição realizada por Gabriela Prado e revisão por Isabelle Simões.

Autora:

99 textos

Formada em Letras, pós-graduada em Produção Editorial, tradutora, revisora textual e fã incondicional de Neil Gaiman – e, parafraseando o que o próprio autor escreveu em O Oceano no Fim do Caminho, “vive nos livros mais do que em qualquer outro lugar”.
Todos os textos
Follow Me :