[CINEMA] “Mártires” e a sensitividade da mulher

[CINEMA] “Mártires” e a sensitividade da mulher

Compartilhe

 

Muitos já devem ter ouvido falar e até mesmo assistido Mártires (Martyrs). Dirigido por Pascal Laugier e com lançamento em 2008, trata-se de um suspense/terror sobre experimentos humanos, limite do ser humano e sensitividade.

Não contém spoilers

Lucie (Mylène Jampanoï) conseguiu fugir depois de um ano de um local em que a mantinha em cativeiro. Levada para um hospital, ela conhece e faz uma única amiga, Anna (Morjana Alaoui), que também vive na instituição.

Os anos passam e as duas permanecem juntas, mesmo quando Lucie decide se vingar de seus sequestradores e torturadores. Quando finalmente consegue, ela se vê desamparada, visto que a mulher morta que a persegue ainda não sumiu de sua vida, causando assim o suicídio dela.

mártires

Posso dizer que o filme só começa de verdade a partir desse momento. É quando Anna começa a investigar o passado de sua amiga e se depara com coisas extremamente bizarras, e descobre o motivo de seu sequestro ainda na infância.

Me arrependo muito de não ter dado chance pra esse filme antes. É uma recomendação maravilhosa para os fãs do gênero, surpreendente em vários sentidos.

O filme conta ainda com um remake lançado este ano (2016), mas que não posso opinar sobre ainda por não ter assistido. Mas já está na lista e em breve conto pra vocês as diferenças dos dois.

https://www.youtube.com/watch?v=QlTtSWYwdUk


Compartilhe

Written by:

36 Posts

“O senhor não imagina bem que eterna variação de gênio é aquela moça. Há dias em que se levanta meiga e alegre, outros em que toda ela é irritação e melancolia.” (Ressurreição, Machado de Assis). 20 anos, estudante de Engenharia e que prefere passar o dia vendo filmes do que com a maioria das pessoas.
View All Posts
Follow Me :