Conheça os contos de “Sandman: Noites Sem Fim”

Conheça os contos de “Sandman: Noites Sem Fim”

Lançado em 2003, Sandman: Noites Sem Fim conta sete histórias sobre os Perpétuos de Neil Gaiman. Os contos inéditos são independentes da aclamada graphic novel Sandman, publicada entre 1988 e 1996 pela editora Vertigo, e podem ser lidos em separado. E só podemos dizer que, depois daquele longo hiato, fomos presenteadas com narrativas intensas que destrincham a essência dos irmãos que regem as forças primordiais do universo.

No ano seguinte ao seu lançamento, Noites Sem Fim ganhou três Eisner Awards: História Curta, Letrista e Antologia. Além disso, também ganhou o Bram Stoker Awards de melhor Narrativa Ilustrada. E aqui no Brasil ficou com o Prêmio HQ Mix nas categorias Edição Especial Estrangeira e Projeto Editorial.

Hoje, quase 20 anos depois, Noites Sem Fim continua relevante para o mundo dos quadrinhos. Estas sete histórias contam com roteiro de Neil Gaiman, mas cada capítulo foi ilustrado por um artista diferente, o que dá um charme ainda maior para essa antologia.

Leia também >> Jill Thompson: entre o sombrio e o colorido, tudo o que uma garota pode ser
 Morte em "Sandman: Noites Sem Fim", edição com histórias sobre os Perpétuos de Neil Gaiman
Morte em “Sandman: Noites Sem Fim” | reprodução

Capítulo 1: Morte e Veneza

Desenhado por P. Craig Russell, o primeiro capítulo mostra Morte tentando adentrar em uma dimensão perdida no tempo. Com a ajuda de um jovem rapaz, que ela conheceu quando ele ainda era uma criança, a irmã mais velha dos Perpétuos precisará lidar com um conde excêntrico que desafia o tempo e a morte.

Capítulo 2: O que eu experimentei do Desejo

Com desenhos de Milo Manara, conhecemos a história de uma mulher que procura por Desejo, com quem faz um pacto para conquistar o homem que cobiça. Neste conto descobrimos que aquilo que mais desejamos pode ser muito poderoso, mas ao mesmo tempo tem um preço alto a se pagar.

Sonho em "Sandman: Noites Sem Fim", quadrinho de Neil Gaiman
Sonho em “Sandman: Noites Sem Fim” | reprodução

Capítulo 3: O coração de uma estrela

No terceiro capítulo, conhecemos mais o passado de Sonho a partir de um conto sobre um parlamento de corpos celestes. Desenhada por Miguelanxo Prado, esta história nos presenteia com os irmãos e as irmãs de Sonho, que também participaram desta reunião que mudaria os rumos de sua vida.

Leia também >> The Sandman: narrativas que podem aparecer na primeira temporada da série

Capítulo 4: Quinze retratos de Desespero

Com desenhos de Barron Storey e artes de Dave McKean, este capítulo nos mostra 15 histórias que despertam em nós o mais profundo desespero. Elas são curtas, porém profundas e intensas, mostrando a angústia que habita todo tipo de alma, desde a mais sórdida até a mais melancólica.

Delirium em "Noites Sem Fim"
Delirium em “Sandman: Noites Sem Fim” | reprodução

Capítulo 5: Adentrando

O cão Barnabas e o corvo Matthew recrutam uma equipe de alucinados para resgatar Delirium, aprisionada na mente de uma menina perdida em devaneios. Com falas e imagens desconexas, inicialmente é difícil acompanhar cada personagem. Mas é claro que apenas as mentes mais insanas estariam aptas a salvar a mais jovem dos Perpétuos. Os desenhos são de Bill Sienkiewicz.

Capítulo 6: Na península

Nesta história desenhada por Glenn Fabry, embarcamos com Destruição em uma viagem para desenterrar um futuro enterrado, na península de San Raphael. Acompanhado de Delirium, o Perpétuo é fundamental para o trabalho de uma arqueóloga, atormentada por sonhos de destruição.

Destino, um dos Perpétuos, em "Sandman: Noites Sem Fim"
Destino em “Sandman: Noites Sem Fim” | reprodução
Leia também >> Meu nome é Wanda: a representatividade LGBTQIA+ em Sandman

Capítulo 7: Noites sem fim

No último capítulo, com desenhos de Frank Quitely, conhecemos a história dos Perpétuos a partir do livro de Destino. Mais importante que isso, fala de tudo o que já foi escrito, desde o início dos tempos até o seu fim. E fala do trabalho de Destino, enquanto ele caminha por seu mundo.

Sandman: Noites Sem Fim é uma obra prima. Cada história é cativante ao seu modo e o trabalho de cada artista, ilustrando as mais de cem páginas desta graphic novel, complementa as palavras de Gaiman de uma forma primorosa. Vale a pena ter na coleção e é uma ótima forma de se aquecer para a nova série de Sandman, produzida pela Netflix!


Arte em destaque: Isabelle Simões

Autora:

63 textos

No momento gamer casual. Em tempo (quase) integral Comunicadora, Relações Públicas e Pesquisadora. Pisciana e sonhadora, meio louca dos signos, meio louca dos gatos. Fã de tecnologia, games, e-sports e outras nerdices.
Todos os textos
Follow Me :