[CINEMA] Barakah com Barakah: uma comédia romântica subversiva (Festival do Rio)

[CINEMA] Barakah com Barakah: uma comédia romântica subversiva (Festival do Rio)

Barakah com Barakah é uma comédia romântica feita na Arábia Saudita, que segue em sua forma a cartilha do gênero mais querido por Hollywood. Porém, o diretor, roteirista e produtor Mahmoud Sabbagh, faz um filme extremamente divertido e politicamente incorreto, valendo-se do humor para fazer uma crítica ácida e perspicaz aos hábitos e costumes da sua sociedade.

É possível perceber o quanto a formação do diretor em documentário feita em Nova York está presente nesta obra, pois são utilizadas, inclusive, imagens de arquivo para retratar uma cultura saudita, onde as pessoas e, principalmente, as mulheres tinham mais liberdade e, portanto, maior representatividade nos lugares de destaque e de poder.

Barakah com Barakah

Para fazer essa comédia romântica funcionar de forma extremamente divertida e eficaz, vemos os dilemas vividos por um casal, que para conseguir se encontrar precisa fazer enormes malabarismos para driblar o fundamentalismo político e religioso daquele país.

O roteiro é bem amarrado e construído de forma a fazer brilhar os atores Hisham Fageeh e Fatima Albanawi, dois personagens com um carisma magnético. Ele, um funcionário público de origem humilde. Ela uma filha adotada por um casal riquíssimo com problema de fertilidade. O encontro desses dois mundos só é possível porque Bibi é uma moça questionadora e que põe em xeque o tempo todo as decisões que sua família a impõe, fazendo Barakah repensar seu lugar enquanto homem e cidadão dentro de uma sociedade privativa de direitos individuais.

Barakah com Barakah

Vencedor do Prêmio do Júri Ecumênico em Berlim neste ano, o filme é uma grata surpresa, principalmente pelo gênero escolhido pelo diretor para fazer uma interessante crítica socio-cultural e política à sua terra natal.

Escrito por:

120 Textos

Aquariana, mora no Rio de Janeiro, graduada em Ciências Sociais e em Direito, com mestrado em Sociologia e Antropologia pelo PPGSA/UFRJ, curadora do Cineclube Delas, colaboradora do Podcast Feito por Elas, integrante da #partidA e das Elviras - Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema. Obcecada por filmes e livros, ainda consegue ver séries de TV e peças teatrais nas horas vagas.
Todos os textos
Follow Me :