[MÚSICA] Mulheres compositoras de música de videogame (Parte 1)

[MÚSICA] Mulheres compositoras de música de videogame (Parte 1)

Compartilhe

A música é fundamental na elaboração de entretenimento audiovisual, ela orienta a narrativa ao acompanhar o clima e a emoção da obra. Em videogames, ela tem mais uma gama de funcionalidades, como indicar recompensa ou perigo. Mais que isso, boas músicas deixam a experiência muito mais prazerosa e inesquecível, e, mesmo isoladas, são capazes de nos levar para os mundos e histórias que conhecemos nos games.

O que mais é admirável em compositores de trilhas de jogos, como quaisquer outras trilhas, é a versatilidade, a variedade de composições, exigida pelos diferentes gêneros e conceitos propostos pelos desenvolvedores, enquanto, mesmo com essa diversidade, ainda mantêm sua identidade musical. Por exemplo, são perceptíveis as semelhanças entre as trilhas de “Animal Crossing” e “Yoshi’s Story”, ambas compostas pelo Kazumi Totaka, ou as trilhas de “Dragon Quest” e “E.V.O.: Search for Eden”, do Koichi Sugiyama.

Porém, não é desses compositores que iremos tratar nesse texto. Queremos falar de algumas das diversas mulheres que deixaram jogos muito mais emocionantes e memoráveis com suas músicas.

Segue a primeira parte da minha seleção de 12 mulheres compositoras de música de videogame e alguns exemplos de suas obras.


Asuka Ota

Super Mario 3D Land – “Snow Mountain”

Asuka Ota estudou piano quando jovem e era fã da série Mario. Na universidade, estudou música clássica, participou de bandas com seus amigos e teve contato com diversos tipos de música. Pouco depois da graduação, impressionou Koji Kondo com sua experiência musical e, em 2003, entrou na divisão de Análise e Desenvolvimento de Entretenimento da Nintendo (Nintendo EAD). O primeiro trabalho de Asuka foi a trilha de “Legend of Zelda: Four Swords Adventures”, em que mesclou novos arranjos das músicas de Kondo em “LOZ: A Link to the Past” com composições originais. Ela também fez parte de “Yoshi Touch & Go”, “Animal Crossing: Wild World”, “New Super Mario Bros.”, “LOZ: Twilight Princess”, “LOZ: Spirit Tracks”, “Mario Kart Wii”, “Super Mario 3D Land” e “Pikmin 3”.


Ellen Meijers

https://www.youtube.com/watch?v=KDoee1dUJs4

Oddworld: Abe’s Oddysee – “Oddysee Theme”

Ellen Meijers é formada em Musicologia, Tecnologia da Música e Multimídia Interativa. Ellen trabalhou como compositora e designer de som na Oddworld Inhabitants, de 1997 a 2001, e como designer de som e chefe da equipe de áudio da LucasArts, de 2002 a 2007. Atualmente, trabalha em projetos de companhias como a Apple, DubeyTunes Studios e Sanzaru Games. Ellen é responsável pelas trilhas sonoras de “Oddworld: Abe’s Oddysee” e “Oddworld: Abe’s Exoddus”, além de participar da criação das trilhas de “Mercenaries: Playground of Destruction”, “Marvel Heroes” e diversos jogos da série Star Wars.


Eveline Fischer

Donkey Kong Country – “Ice Cave Chant”

Eveline Fischer é compositora e engenheira de som, conhecida pelos seus trabalhos na Rare. Ela compôs parte das músicas de “Donkey Kong Country” e a grande maioria das faixas de “Donkey Kong Country 3: Dixie Kong’s Double Trouble!” e sua pseudo-sequência “Donkey Kong Land III”. Eveline participou do desenvolvimento de “Donkey Kong 64” e dublou algumas personagens da Rare, como Joanna Dark, de “Perfect Dark”, e Vela Gemini, de “Jet Force Gemini”.


Kumi Tanioka

Final Fantasy Crystal Chronicles – “Endless Sky”

Kumi Tanioka estudou piano e canto, e desenvolveu sensibilidade musical por meio de uma gama de experiências, entre elas o estudo do impacto da música nas pessoas, parte de sua graduação em Antropologia na Universidade de Kobe. Seu irmão era fanático por jogos na adolescência, e, ao observá-lo jogar, Kumi interessou-se pelas músicas, em especial pelas composições de Nobuo Uematsu para a série Final Fantasy. Seu interesse a levou a trabalhar com o design de som do arcade “Daraku Tenshi: The Fallen Angels”, e, posteriormente, a entrar na equipe da Square (atualmente, Square Enix). Suas maiores contribuições foram as trilhas sonoras das iterações da série Chocobo e “Final Fantasy Crystal Chronicles”. Ela também compôs músicas para “Final Fantasy XI”, “Harvest Moon 3D: A New Beginning” e “Half-Minute Hero: The Second Coming”.


Laura Shigihara

To The Moon – “Everything’s Alright”

Ao graduar-se em Relações e Negócios Internacionais na Universidade da Califórnia em Berkeley, Laura Shigihara iniciou sua carreira em música como diretora de áudio numa companhia nipo-americana, onde criou músicas e efeitos de som e participou de um audio talk show. Pouco depois, começou a compor músicas para jogos. Depois de concluir vários projetos, decidiu transformar isso em carreira. Laura é conhecida pela trilha sonora de “Plants vs. Zombies” e por sua participação em jogos como “To The Moon” e “World of Warcraft”. Atualmente, Laura desenvolve o próprio jogo, “Rakuen”.


Michiru Yamane

Castlevania: Symphony of the Night – “Lost Painting”

Michiru Yamane estudou música no ensino médio e na Universidade de Belas Artes e Música de Aichi. No final da graduação, buscou empregos na área musical e encontrou uma oferta na Konami, onde trabalhou por 20 anos. Suas obras de destaque são as trilhas dos jogos da série Castlevania. Ela atuou como compositora principal em “Bloodlines”, “Symphony of the Night”, “Lament of Innocence” e “Curse of Darkness”. Além de Castlevania, Michiru contribuiu com sua música nas séries Goemon, Pro Evolution Soccer, Suikoden, e nos jogos “Sword of Etheria”, “Skullgirls” e “Bloodstained: Ritual of the Night”.


Espero que tenha gostado da seleção e que tenha conhecido algo novo. Se tiver alguma sugestão ou recomendação, deixe nos comentários!

Leia também: Mulheres compositoras de música de videogame (Parte 2)


Compartilhe

Autora