“Modern Family” e os estereótipos modernos

“Modern Family” e os estereótipos modernos

Modern Family é uma série de comédia americana no estilo mockumentary criada por Christopher Lloyd e Steven Levitan, estreada em 2009. No momento está com sete temporada. A série apresenta três famílias com formações diferentes e tem como foco essa diversidade familiar.

A série foge o estilo de comédias que estamos acostumados, tendo três famílias como personagens principais e além de mostrar o dia a dia delas, mostra também o crescimento das crianças ao longo das temporadas. Embora a série traga personagens muito diferentes entre si e trate isso da melhor forma possível, ela ainda se prende a alguns estereótipos que valem a pena serem analisados.

Para não causar equívocos, acho importante citar que o intuito desse texto não é tirar a legitimidade da série, mas levantar o debate sobre determinados pontos tratados nela. 

modern-family

Spoilers adiante

A primeira família é a de Jay e Glória Pritchett. Jay está na volta de seus 60 anos e é dono de uma empresa muito bem sucedida, ele representa o clássico americano conservador. Glória é uma colombiana, tendo entre 30 e 40 anos, que foi para os Estados Unidos para trabalhar e lá conheceu Jay. Glória tem um filho, Manny Delgado, um garoto gentil e apaixonado que gosta de escrever poemas. Nas últimas temporadas, Glória e Jay têm um filho, Joe.

Jay é o pai de família americano que joga golf com os amigos e gosta de sair para pescar. Gloria é a colombiana linda e simpática que usa vestidos colados, salto alto e maquiagem o tempo todo, inclusive dentro de casa. E que, mesmo tendo se mudado para os Estados Unidos para trabalhar, parou depois de se casar. 

THISLIFE-jumbo

A segunda família é a de Phil e Claire Dunphy, filha de Jay com sua primeira esposa, DeDe. São a família suburbana com uma minivan, você já deve ter visto várias em filmes americanos. Claire começa a série sendo dona de casa e nas últimas temporadas começa a trabalhar na empresa de seu pai, acabando por ficar no lugar dele como CEO quando ele decide se aposentar, e encontra dificuldades de conciliar o trabalho com a família. Phil trabalha como corretor de imóveis e se esforça sempre para ser o “pai legal”, ele tenta ser amigo dos filhos e inventar todo o tipo de aventura nova para ele e seu filho mais novo.

modern-family-kids_wallpapers_39089_1920x1080-1024x576Eles tem três filhos, Haley, Alex e Luke. Haley é uma garota muito bonita, no início da série ela ainda é adolescente, e segue todo o estereótipo de garota adolescente bonita. Ela está sempre arrumada, se preocupa muito com sua aparência, está sempre com algum namorado diferente, não gosta de estudar, não é muito inteligente, passa o tempo todo no celular e tem vergonha de sua família. Durante a série, termina o ensino médio e vai para a faculdade, da qual acaba sendo expulsa por consumo de álcool (lembrando que lá a lei só permite o consumo após os 21 anos). Haley acaba sendo a personagem a mostrar um dos melhores desenvolvimentos. Ela começa a estudar em uma faculdade comunitária depois de ser expulsa da anterior, e cria um blog sobre moda, passando depois a trabalhar como assistente de um estilista famoso e troca seus namorados “descolados” por um do qual ela realmente gosta.

Alex é a menina CDF, é muito inteligente, passa o tempo todo estudando e, embora seja bonita, não sabe se arrumar. É sempre a primeira de sua classe e vai para uma universidade prestigiada. É a voz da razão da família e está quase sempre mal humorada por se incomodar com as “idiotices” de sua família. Entre Alex e Haley há uma relação de amor e ódio entre irmãs. Luke é o caçula, no início é o filho travesso sempre inventa alguma brincadeira nova com seu pai e cresce para ser o adolescente não-popular da escola que está sempre atrás de alguma ou outra garota.

Mitch-and-Cam-Modern-Family-Is-Eric-Stonestreet-Gay

A terceira é a de Cameron Tucker e Mitchell Pritchett, filho de Jay e irmão de Claire. Essa parte é um dos maiores diferenciais da série, pois mostra um casal gay com uma filha vietnamita adotada, Lily Tucker-Pritchett. Cameron cresceu em uma fazenda em Missouri e tem uma personalidade extremamente dramática. Ele teve envolvimento profissional com aulas de música e teatro antes do momento contado pela série, mas para de trabalhar para cuidar de Lily, e depois de algumas temporadas, passa a trabalhar como treinador em uma escola. Mitchell trabalha como advogado e é mais sério e tenso, contrastando com a personalidade dramática de Cameron.

Embora a série realmente mostre diferentes tipos de famílias, ela ainda se prende a alguns padrões bobos. Começando por Glória, onde comentam sobre a beleza dela diversas vezes, além de diversas vezes mostrar Phil babando por ela (lembrando que Glória é casada com o sogro de Phil). Embora Glória seja uma mulher forte e confiante que sempre consegue o que quer de alguma forma, a ambientação a deixou como a mulher bonita que casa com o homem rico mais velho. Durante a série ela comenta as dificuldades que enfrentou na Colômbia e sobre ter trabalhado como taxista, o que torna um pouco estranho o fato de ela não trabalhar depois de casar com Jay, mesmo tendo se mudado para os Estados Unidos com esse objetivo. E como acontece com atrizes muito bonitas, acabam sendo prestigiadas principalmente por sua beleza ao invés de atuação. Sofia Vergara foi colocada em um pedestal giratório no Emmy 2014 para deixar o discurso do diretor da academia menos cansativo.

Para quem não viu, essa foi a cena:

https://www.youtube.com/watch?v=tZRkF2D9ipM

No caso de Claire, temos a mãe dona de casa do subúrbio que do nada se torna uma mulher bem sucedida com a ajuda de seu pai. E enquanto trabalha, tem dificuldades de conciliar os cuidados da casa e família com o trabalho, chegando a colocar um de seus funcionários para tratar de seus assuntos familiares durante um episódio. Nos mantendo presos àquela ideia de precisar escolher entre o emprego ou a família, mesmo os três filhos já sendo grandes. Quanto aos filhos, até Haley amadurecer e ser melhor desenvolvida, todos seguiam algum estereótipo adolescente um tanto quanto limitado.

Ao contrário de tudo que estamos acostumados, o casal mais bem representado parece ter sido o de Mitchell e Cameron que, embora tenham passado toda a primeira temporada sem se beijarem, a situação é explicada e resolvida durante a segunda. Eles caem em alguns estereótipos, como quase todos os amigos deles serem gays (bem estereotipados), além de “gay” parecer ser suas definições de personalidade em alguns momentos. Há um episódio em que no aniversário de Mitchell, Haley, Alex e Luke prometem preparar algo para ele, mas acabam deixando para a última hora. Tentando pensar no que fazer, se perguntam “qual a coisa mais gay na qual você consegue pensar?”, imaginando que esse seria o melhor presente para seu tio.

56ec3513727bf9.68829948mordeny

Um ponto que me chamou a atenção foi a cultura da pessoa que fica em casa. No início da série, Gloria, Claire e Cameron não trabalham, para poderem cuidar dos filhos. Além de ser um reforço de uma cultura que está cada vez mais desacreditada, também destaca o fato de que todos são casados. Nenhuma das famílias é composta por alguma mãe ou pai solteiros.

Como já havia dito no início, o intuito do texto não era deslegitimar a série, que inclusive já venceu diversos prêmios, mas levantar o debate de que mesmo uma série com a proposta de trazer modelos de famílias diferentes, as “famílias modernas”, tem famílias dentro de padrões e todas com funcionamento parecido. Nos casais heterossexuais é a mulher que fica em casa enquanto o marido trabalha, e no caso onde tem mais de um filho, as irmãs costumam brigar enquanto o irmão não se envolve muito com elas. Na verdade Luke se envolve mais com Manny, e ambos se dão muito bem. 

Publicidade

Autora:

25 textos

Apaixonada por livros de capa dura, filmes com bastante drama, histórias em quadrinho, jogos de estratégia e essas coisitas mais. Sempre começa a escrever mais textos do que é capaz de terminar. Formada em desenvolvimento de sistemas, fã de Tolkien e criadora do Dragões Encaixotados.
Todos os textos
Follow Me :