Doctor Who – 11×02: The Ghost Monument (resenha)

Doctor Who – 11×02: The Ghost Monument (resenha)

Compartilhe

Transmitido no dia 14 de outubro de 2018, The Ghost Monument (O Monumento Fantasma) é o segundo episódio da décima primeira temporada de Doctor Who. Produzido por Chris Chibnall e dirigido por Mark Tonderai, o episódio dá continuidade aos acontecimentos apresentados no primeiro episódio (The Woman Who Fell to Earth) e mantém o ritmo aventureiro, emocionante e misterioso da história.

Em The Ghost Monument a Doutora (Jodie Whittaker) e seus novos companheiros Graham O’Brien (Bradley Walsh), Ryan Sinclair (Tosin Cole) e Yasmin Khan (Mandip Gill) ficam perdidos no espaço e são encontrados por dois pilotos humanoides, Angstrom (Susan Lynch) e Epzo (Shaun Dooley), que estão competindo em uma corrida intergaláctica e, sem terem escolha, a Doutora e seus novos amigos veem-se obrigados a participar do evento final, que ocorrerá em um planeta inóspito e cheio de perigos: a busca pelo Monumento Fantasma. Sim, estamos falando dela, a famosa TARDIS. Quem a encontrar primeiro será o vencedor.

The Ghost Monument

Seguindo a linha do primeiro episódio, os fãs da série foram presenteados com a uma Doutora sagaz, corajosa, curiosa, bondosa e inspiradora. Para ela, atravessar o planeta não está apenas relacionado com a perspectiva de vencer uma corrida e encontrar sua TARDIS, mas sim pela busca de resposta a respeito de qual catástrofe o abateu e qual foi o destino da população local. Mas antes de falarmos mais um pouco sobre a Doutora, vamos finalmente apresentar seus três novos companheiros, Graham O’Brien, Yasmin Khan e Ryan Sinclair.

Graham O’Brien é um motorista de ônibus aposentado e sobrevivente da luta contra o câncer. Foi durante o período de tratamento que Graham conhece Grace (Sharon D Clarke), uma de suas enfermeiras. Os dois se apaixonam e se casam. O relacionamento dura três anos, pois, lamentavelmente, a mulher se envolve em um acidente e acaba falecendo. Grace era avó de Ryan Sinclair e, por isso, vemos que Graham tenta fazer o possível para aproximar-se do rapaz. Nos dois episódios exibidos até agora, Graham não teve uma participação expressiva, porém, ajuda quando se faz necessário. Além disso, recorre constantemente à lembrança da falecida esposa, como forma de manter-se positivo perante os acontecimentos, mesmo os mais perigosos.

Já Yasmin Khan (Mandip Gill) é uma policial em treinamento que se sente subestimada (e, de fato, o é) por seus superiores. Em busca de missões maiores e mais importantes, Yasmim acaba se envolvendo nas aventuras da nova Doutora. Mostra-se inteligente e destemida, porém, também não teve uma participação expressiva nos dois episódios em que atuou.

The Ghost Monument

Leia também:
>> [DESENHO] Saiba porquê você deveria assistir Gravity Falls!
>> [DELIRIUM CAST] #02 Outlander: Da representação feminina aos problemas da obra
>> [SÉRIES] O Mundo Sombrio de Sabrina: Situações macabras e o apoio feminino (sem spoilers)

A sorte coube a Ryan Sinclair, o primeiro dos três a se beneficiar da sabedoria da nova Doutora e o que ganhou destaque até então. O rapaz sofre de dispraxia, uma condição que compromete sua coordenação motora, por isso, é tão difícil para ele andar de bicicleta e subir uma escada, por exemplo. Costuma questionar seu valor e, em momentos cruciais, teve seus pontos fortes exaltados pela Doutora. Ela acredita nele, falta Ryan acreditar em si mesmo.

Em se tratando especificamente de The Ghost Monument, Ryan Sinclair levou um belo puxão de orelha. A razão se deve ao uso da violência para a resolução de conflitos. Como seus predecessores, a Doutora abomina a violência e usar a inteligência ao invés de armas é o seu lema. Porém, em uma tentativa de bancar o herói, Ryan teve a ousadia de desobedecê-la. É claro que o desfecho é ruim para o rapaz, e se não fosse pela nova Doutora e seu brilhante uso de recursos disponíveis nos cenários (já apresentado no primeiro episódio) a enrascada poderia ter sido fatal para todos.

A lição que a Doutora dá em Ryan serve para todos nós. Em um momento político tão complicado, em que as pessoas estão colocando a violência acima da razão, seria de grande valia que The Ghost Monument fosse exibido em rede nacional e no horário nobre. Quem sabe os defensores do uso de armas fossem capazes de entender que as ideias estão acima das balas.

E já que voltamos a falar da Doutora e de suas preciosas lições, The Ghost Monument apresenta os novos inimigos dela, a raça dos Stenza, e é provável que novos conflitos estejam a caminho. O episódio também trouxe um dos momentos mais emocionantes a serem apresentados na série nos últimos tempos: o reencontro da nova Doutora com sua TARDIS. Mesmo o mais forte dos fãs deve ter derramado lágrimas ao ver a Doutora se reencontrando e conversando com a TARDIS. Afinal, uma é incapaz de viver sem a outra.

The Ghost Monument

Cremos que novas aventuras virão e a capacidade da Doutora nos surpreender, nos ensinar e nos emocionar, não acabará. Ansiamos pelo terceiro episódio e por tudo de bom que ele pode trazer!


Compartilhe

Autora

21 Posts

Nerd, pedagoga, escritora, leitora, gamer, integrante da casa de Lufa-lufa, amante de ficção científica (Star Trek, Star Wars e Doctor Who) e literatura fantástica. Deseja ardentemente que o outro lado da vida seja uma grande Biblioteca.
Veja todos os textos
Follow Me :