Oscar 2024: saiba quem são as mulheres indicadas em cada categoria!

Oscar 2024: saiba quem são as mulheres indicadas em cada categoria!

Foram divulgadas as indicações ao Oscar, o prêmio da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, de 2024. Uma das premiações mais importantes e cobiçadas da indústria audiovisual.

Por ser um evento tão importante que reconhece o trabalho de profissionais do cinema durante o último ano, o Oscar também serve como uma oportunidade e para analisar a diversidade no campo cinematográfico mais visível do mundo. Além disso, ele oferece um diagnóstico da indústria por meio das escolhas feitas para os indicados e premiados.

A presença de mulheres entre os indicados de categorias não demarcadas por gênero é questionada há alguns anos, especialmente após movimentos que ganharam força em Hollywood, como o #MeToo. Esses movimentos trouxeram à tona questões como a falta de incentivo e reconhecimento das profissionais em seus campos de trabalho dentro da indústria.

O que esperar do Oscar em 2024?

Desde então, houve alguns marcos na História das Mulheres no Oscar, como a indicação da cinematografista Rachel Morrison em 2018, sendo a primeira mulher a ser reconhecida nesta categoria.

As vitórias de Chloé Zhao e Jane Campion na categoria de Melhor Direção, mais de uma década após Kathryn Bigelow se tornar a primeira mulher a receber o prêmio pela direção de Guerra ao Terror (2008).

Em 2024, temos alguns destaques, embora poucos, com apenas uma diretora indicada em um ano de grande destaque para o trabalho de mulheres na área.

Vale a pena ressaltar conquistas como a indicação de Lily Gladstone, a primeira atriz nativo-americana a ser indicada ao Oscar de Melhor Atriz, e o fato de vermos pela primeira vez três longas dirigidos por mulheres indicados ao prêmio de Melhor Filme: Vidas Passadas, dirigido por Celine Song; Anatomia de Uma Queda, de Justine Triet; e Barbie, dirigido por Greta Gerwig.

Das três cineastas, apenas Triet foi lembrada na categoria de Melhor Direção, enquanto Gerwig e Song foram indicadas em Roteiro Adaptado e Original, respectivamente.

Leia mais >> Barbie e a excelência do trabalho de Greta Gerwig

Jack Quaid e Zazie Beetz apresentando as Indicações ao Oscar 2024.
Jack Quaid e Zazie Beetz apresentando as Indicações ao Oscar 2024 | Reprodução: YouTube

Abaixo destacamos as mulheres indicadas ao Oscar em 2024, por categoria: 

Melhor atriz coadjuvante: 

  • Emily Blunt por Oppenheimer
  • Danielle Brooks por A Cor Púrpura
  • America Ferrera por Barbie
  • Jodie Foster por Nyad
  • Da’Vine Joy Randolph por Os Rejeitados

Melhor atriz:

  • Annette Bening por Nyad
  • Lily Gladstone por Assassinos da Lua das Flores
  • Sandra Hüller por Anatomia de Uma Queda
  • Carey Mulligan por Maestro
  • Emma Stone por Pobres Criaturas

Animação em longa-metragem: 

  • Denise Ream por Elementos
  • Karen Ryan e Julie Zackary por Nimona
  • Sandra Tapía Díaz por Meu Amigo Robô
  • Amy Pacal por Homem-Aranha Através do Aranhaverso

Categorias técnicas

Direção de fotografia (cinematografia)

Não houve mulheres indicadas.

Figurino

  • Jacqueline Durran por Barbie
  • Jacqueline West por Assassinos da Lua das Flores
  • Janty Yates por Napoleão 
  • Ellen Mirojnick por Oppenheimer
  • Holly Waddington por Pobres Criaturas

Direção

  • Justine Triet por Anatomia de Uma Queda

Documentário em longa-metragem

  • Kaouther Ben Hania e Nadim Cheikhrouha por As 4 Filhas de Olfa
  • Nisha Pahuja e Cornelia Principe por To Kill a Tiger
  • Michelle Mizner e Raney Aronson-Rath por 20 Dias em Mariupol

Documentário em curta-metragem

  • Sheila Nevins e Trish Adlesic por The ABCs of Book Banning
  • Christine Turner por The Barber of Little Rock
  • Jean Tsien por Island in Between

Montagem

  • Thelma Schoonmaker (três vezes vencedora do Oscar na categoria) por Assassinos da Lua das Flores
  • Jennifer Lame por Oppenheimer

Maquiagem e cabelo

  • Karen Hartley Thomas, Suzi Battersby e Ashra Kelly-Blue por Golda – A Mulher de Uma Nação
  • Kay Georgiu e Lori McCoy-Bell por Maestro
  • Luisa Abel por Oppenheimer
  • Nadia Stacey por Pobres Criaturas
  • Ana López-Puigcerver e Montse Ribé por A Sociedade da Neve

Trilha sonora original

  • Laura Karpman por Ficção Americana

Música original

  • Diane Warren – “The Fire Inside”, por Flamin’ Hot: O Sabor que Mudou a História
  • Billie Eilish – “What Was I Made For”, por Barbie

Design de produção

  • Sarah Greenwood e Katie Spencer por Barbie
  • Elli Griff por Napoleão
  • Ruth De Jong e Claire Kaufman por Oppenheimer
  • Shona Heath e Zsuzsa Mihalek por Pobres Criaturas

Som

Não houve mulheres indicadas

Efeitos visuais

  • Kiyoko Shibuya por Godzilla: Minus One
  • Stephane Ceretti por Guardiões da Galáxia vol. 3
  • Simone Coco por Missão Impossível: Acerto de Contas Final Parte 1 e Napoleão

Curtas e longa-metragens no Oscar 2024

Curta-metragem de animação

  • Tal Kantor por Carta a um Porco
  • Jerusha Hess por Ninety-Five Senses
  • Ygane Moghaddam por Our Uniform
  • Stéphanie Clément por Paquiderme

Curta-metragem (em live action)

  • Nicky Bentham por E Depois?
  • Nazrin Choudhury e Sara McFarlane por Red, White and Blue

Roteiro adaptado 

  • Greta Gerwig por Barbie

Roteiro original

  • Justine Triet por Anatomia de Uma Queda
  • Celine Song por Vidas Passadas

Melhor filme

  • Marie-Ange Luciani (produtora) por Anatomia de Uma Queda
  • Margot Robbie (produtora) por Barbie
  • Amy During e Kristie Macosko Krieger (produtoras) por Maestro
  • Emma Thomas (produtora) por Oppenheimer
  • Christine Vachon e Pamela Koffler (produtoras) por Vidas Passadas
  • Emma Stone (produtora) por Pobres Criaturas

A Academia ainda tem muito o que melhorar…

Vemos, portanto, que ainda há um déficit de reconhecimento para mulheres em categorias técnicas como som, fotografia, efeitos visuais, montagem, entre outras, destacando-se setores do audiovisual já associados ao trabalho feminino, como figurino e maquiagem.

Leia mais >> Oscar 2019 e uma reflexão sobre a invisibilidade de mulheres no prêmio de Melhor Direção

Além desse ponto, é relevante questionar quantas dessas mulheres indicadas pertencem a grupos marginalizados da sociedade.

Nas categorias principais não relacionadas à atuação, apenas Celine Song representa mulheres não-brancas.

Em Melhor Atriz, Lily Gladstone conquista sua indicação histórica, ressaltando que uma atriz negra não vence nessa categoria desde Halle Berry em 2001.

Já em Melhor Atriz Coadjuvante, o número sobe para duas, Danielle Brooks e Da’Vine Joy Randolph, sendo esta última a favorita para vencer o prêmio.

Leia também >> Oppenheimer: De fato, uma bomba de Christopher Nolan

Se o Oscar pode servir como diagnóstico para entender como a indústria funciona, então podemos concluir que ainda há muito a melhorar quando se pensa em uma representação real da população que assiste aos filmes, cria esses filmes e é reconhecida por isso.

A ideia não é conferir uma importância exagerada a uma premiação organizada e manipulada por executivos de estúdios de Hollywood, mas refletir sobre e celebrar as pessoas que trabalham criando mundos inteiros que nos capturam e nos tiram do dia a dia. Essas são algumas das mulheres que representam muitas que não foram e não são lembradas por muito tempo.

Escrito por:

9 textos

Historiadora e mestranda em Cinema e Audiovisual, com pesquisas voltadas para as relações entre os lugares ocupados por mulheres no cinema brasileiro. Apaixonada por arte, cinema e educação.
Veja todos os textos
Follow Me :