Anatomia de uma Queda: a mulher sempre é julgada

Anatomia de uma Queda: a mulher sempre é julgada

O filme Anatomia de uma Queda, dirigido por Justine Triet, apresenta detalhadamente o julgamento de Sandra (Sandra Huller), a única suspeita de ter matado o marido Samuel (Samuel Theis).

Samuel falece após cair da janela do segundo andar do chalé isolado onde o casal reside no interior da França. Vivendo com eles está o filho de 11 anos, Daniel (Milo Machado-Graner), que é deficiente visual e a única testemunha possível do incidente.

No entanto, o que surge durante o processo vai além de um mero assunto judicial ou de um caso de homicídio.

Anatomia de um julgamento

No dia da morte de Samuel, a única outra pessoa na casa era Sandra, que diz que estava dormindo e usando seus fones de ouvido quando a queda aconteceu.

Daniel, seu filho, estava fora brincando com o cachorro e é ele quem encontra o corpo sem vida do pai. A polícia inicia uma investigação e a vida de Sandra nunca mais será a mesma.

Cena de "Anatomie d'une chute" - Anatomia de um julgamento

O julgamento ocorre um ano depois e, nesse intervalo, o caso se transforma em um circo midiático, um evento, um true crime ainda por resolver.

É então que Vincent (Swann Arlaud), advogado e amigo de longa data de Sandra, entra em cena.

Ele insiste em defender a tese de que Samuel tirou a própria vida. Vincent está determinado a proteger Sandra até o fim, porém nunca fica claro se ele está convencido da inocência da ré. Sua lealdade parece derivar dos sentimentos que nutre por ela.

Autópsia de um casamento

No lado da acusação, o procurador (Antoine Reinartz) lança acusações contra Sandra, indo além de simplesmente acusá-la de assassinato. Ele a descreve como promíscua, infiel, castradora e abusiva, insinuando que ela tirou a vida de seu marido de várias maneiras.

Sandra (Sandra Huller) em "Anatomia de uma Queda"

O procurador sugere que, por ser uma autora de sucesso, ela teria impedido seu marido de se realizar como escritor, além de roubar uma ideia dele para usar em um de seus livros.

Ele a acusa de priorizar suas próprias necessidades enquanto a saúde mental do marido estava em declínio. “A ré se define bissexual“, ele grita, como se tivesse encontrado provas irrefutáveis de sua culpa.

A partir daí, os momentos mais sombrios do casamento de Sandra e Samuel são expostos em pleno tribunal, com vídeos e áudios privados tornados públicos. A vida pessoal da acusada é escrutinada, e cada detalhe poderia pesar contra sua alegação de inocência.

Julgada em território estrangeiro

Sandra, assim como a atriz que a interpreta, é alemã, mas no filme se expressa em inglês e francês. Durante o julgamento, ela precisa se defender em uma língua que não é a sua, em um país estrangeiro.

Afinal, a decisão de viver na França foi imposta pelo marido, apesar de ela não querer. Foi uma forma de obrigá-la a viver de acordo com as regras dele.

Sandra (Sandra Huller) "Anatomia de uma Queda"

Após uma longa, muito longa série de depoimentos e interrogatórios, fica claro que, para determinar o resultado do processo, será necessário ouvir novamente a testemunha-chave: Daniel, o filho da acusada, que passou o último ano ouvindo os piores segredos do relacionamento de seus pais. Esses foram os principais argumentos tanto da acusação quanto da defesa.

Atores em estado de graça

Não passa despercebido o fato dos nomes dos dois personagens principais serem os mesmos dos atores que os interpretam. Isso está, de certa forma, em harmonia com as atuações, que às vezes nos dão a impressão de assistir a entrevistas reais.

E justamente as atuações são a chave para manter, com seus devidos altos e baixos, o interesse vivo durante as excessivas duas horas e meia de duração de Anatomia de uma Queda.

Milo Machado-Graner

Sandra Huller equilibra perfeitamente a ansiedade de ser julgada por assassinato com a recusa a se deixar julgar apenas por ser quem é.

Além disso, Milo Machado-Graner constrói seu personagem com habilidade impressionante para a sua idade. E até mesmo o border collie Messi, cujo papel é de extrema relevância para a trama, ganhou em Cannes o Palm Dog, prêmio para atores de quatro patas.

Ironia feminina em Anatomia de uma Queda

Mesmo sendo tão longo e intenso, o filme se permite fazer algumas piadas auto irônicas sutis, o que fez com que Anatomia de uma Queda caísse nas graças da internet, como se vê pelas abundantes resenhas positivas e engraçadinhas que recebe no Letterboxd.

Snoop, o cachorro do filme "Anatomia de uma Queda"

Jogos de câmera inusitados que parecem saídos de The Office, a presença de uma estapafúrdia versão instrumental de “Pimp” do 50Cent num contexto altamente dramático, e o fato do cachorro se chamar Snoop (sim, há 50Cent e um Snoop dog) parecem ser lembretes da diretora para que o filme seja levado a sério, mas não demais.

O veredito, ou os vereditos

ATENÇÃO: spoiler de Anatomia de uma Queda!

Após saber quem era realmente o pai dentro da relação com a mãe, Daniel, a testemunha-chave, escolhe a liberdade dela.

Sandra é inocentada e volta livre para o convívio com a família. Mas ao público não é dado saber o que realmente aconteceu. Se Samuel foi assassinado, se Sandra é culpada, ou se foi realmente um suicídio. 

Isso porque, a partir de um dado momento, essa questão deixa de ser a mais relevante. E quando deixa de sê-lo é que o filme revela mais uma camada temática.

Cena final de "Anatomia de uma Queda"

Por fim, o roteiro convida explicitamente o espectador a escolher a versão que preferir. Pois em todas as histórias, em todas as dúvidas, a verdade tem seu papel apenas até certo ponto. Depois, tudo depende do que cada um quiser acreditar.

Escrito por:

8 textos

Redatora, formada em Jornalismo no início do século, moradora da internet, gosta de falar sobre coisas que não existem.
Veja todos os textos
Follow Me :