O Segredo Além do Jardim: um sombrio ensaio sobre o medo

O Segredo Além do Jardim: um sombrio ensaio sobre o medo

Compartilhe

O desenho “O Segredo Além do Jardim” (no original: Over the Garden Wall) é um ensaio sobre o medo. Isso não quer dizer que a minissérie de 10 episódios, lançada pelo Cartoon Network em 2014 e criada por Patrick McHale, seja assustadora, ao menos não no sentido tradicional da palavra. São poucos os grandes sustos nas quase 3 horas necessárias para concluir a série, mas há a presença constante de uma sensação de mistério — ancorada na linda animação e na relação ambígua das personagens principais.

AVISO: esse texto pode conter spoilers leves, continue por sua própria conta e risco!

A história segue os passos dos irmãos Wirt (dublado por Elijah Wood na versão original) e Greg (o adorável e hilário Collin Dean), à medida que eles avançam por uma estranha floresta e tentam encontrar o caminho de volta para casa. Logo no primeiro episódio eles encontram um lenhador, que os avisa que há algo oculto à espreita nas árvores: a Besta, uma criatura da escuridão que eles devem evitar a todo o custo. Também no primeiro episódio eles conhecem Beatrice, um pássaro azul que tenta ajudá-los a sair da labiríntica floresta.

O Segredo Além do Jardim

Ao longo do caminho (e dos episódios), Wirt, Greg e Beatrice enfrentam situações bizarras e inusitadas, e vão descortinando mais sobre os estranhos habitantes da floresta e das cidades que a rodeiam, bem como a verdadeira razão para sua jornada. A animação reminiscente de livros infantis antigos e a trilha sonora nostálgica ajuda a trazer à vida uma ambientação de conto de fadas — e a floresta, com animais que cantam e tesouros perdidos, é o cenário perfeito para a história.

A Besta, que aparece em vultos escuros e esporádicos ao longo dos episódios, é uma antagonista assustadora o suficiente para imprimir um senso iminente de perigo: quanto mais tempo Wirt e Greg passam na floresta, mais risco correm — e isso é o conflito mais evidente da trama. 

Isso é especialmente engraçado na dicotomia entre os dois personagens: enquanto Wirt, o mais velho, é preocupado e inseguro, incapaz de tomar decisões e com um medo perpétuo de absolutamente tudo, Greg é uma criança impulsiva e brincalhona, cujas inclinações a fazer só o que bem entende causam desespero ao seu irmão.

Até o episódio 9, não se sabe por que os dois estão perdidos na floresta, mas é clara a sensação de que a culpa é de alguma brincadeira de Greg — por exemplo, caçar o sapo que ele leva para todos os lados, e para o qual ele não consegue pensar em um bom nome. Wirt parece relutar em assumir o papel de irmão mais velho, e Greg, em sua inocência, não parece se importar ou ligar. Ele só quer se divertir e levar o irmão junto com ele.

O Segredo Além do Jardim

É essa dicotomia que faz “O Segredo Além do Jardim” funcionar tão bem, e é nela que está o coração da história. A medida que a série avança, entendemos mais de onde vem a relutância de Wirt com Greg, suas inseguranças e medos. É aí a chave da história, e o ponto que todos os personagens têm em comum: enquanto caminham literalmente por uma floresta escura, cheia de segredos, também o fazem figurativamente, dentro de seus próprios medos.

Wirt, Beatrice, o lenhador — todos deixam que o medo impulsione suas ações, e sofrem as consequências disso. Como qualquer boa história de assustar, é aí que está o verdadeiro monstro: não em sombras sinistras entre galhos na escuridão, e sim no mal que nós mesmos causamos quando deixamos o medo nos governar.

Leia também:
>> [SÉRIES] She-Ra e As Princesas do Poder: uma atualização bem-vinda e necessária
>> [CINEMA] Wifi Ralph – Quebrando a Internet: O filme de princesas que fala sobre feminismo!
>> [CINEMA] Homem-Aranha: No Aranhaverso – apenas o melhor do ano!

O Segredo Além do Jardim” ressoa em seus detalhes, e funciona perfeitamente em seus limites. É a minissérie perfeita para assistir em uma sentada só, num fim de tarde frio (você talvez tenha que ligar um ventilador para isso). A animação cativante e escolhas estilísticas simples são perfeitas para a história, e não é surpresa que a obra tenha ganhado prêmios como o Rueben por Melhor Animação de Televisão. A premissa, simples e elegante, é só um gostinho da verdadeira história que a série conta, recheada de temas complexos como moralidade, responsabilidade, medo e coragem.

O Segredo Além do Jardim

Como qualquer conto de fadas, “O Segredo Além do Jardim” termina deixando um gostinho de quero mais — e sabe exatamente quando sair da floresta escura e voltar para o Jardim. Se você gosta de histórias sinistras e está procurando por um ótimo conto de medo para te acompanhar nesse começo de ano, com certeza veja! Você não vai se arrepender (por mais que a Besta te diga o contrário :P)


Autora convidada: Giulianna Domingues é feminista e escritora, antes de qualquer coisa. Não acredita em signos (coisa de sagitariana), mas é obcecada por cosmos. Já passou a noite numa livraria esperando pelo novo Harry Potter, devora livros como quem come pipoca e é obcecada por musicais. Mora na Califórnia, e nas horas livres trabalha no Google para impedir a chegada da SkyNet.


Compartilhe

Autora

310 Posts

Site sobre cultura e entretenimento, que destaca o protagonismo feminino e analisa a representação feminina nas obras.
Veja todos os textos
Follow Me :