Meg Ryan: mais que a rainha das comédias românticas

Meg Ryan: mais que a rainha das comédias românticas

Para os fãs de comédia romântica, é impossível não relembrar as cenas memoráveis proporcionadas pela atriz Meg Ryan ao longo de sua carreira.

Nascida em 19 de novembro de 1961, a jornada dela no cinema foi repleta de sucessos, especialmente nos anos 80 e 90. Muitos a conhecem como a “rainha das comédias românticas” de Hollywood, mas sua contribuição vai além.

Com talento, carisma e beleza, Meg conquistou o coração do público, tornando-se uma das atrizes mais queridas e icônicas de sua geração, ao lado de Julia Roberts e Sandra Bullock, especialmente em rom-coms, interpretando mulheres independentes, engraçadas e românticas.

Neste texto, listamos 5 filmes de Meg Ryan que vão além das comédias românticas clássicas, como Harry e Sally, Sintonia de Amor e Mens@gem para Você. Esses três merecem ser revisitados, mas é importante destacar que a carreira de Ryan é diversificada.

1. Quando um Homem Ama uma Mulher (1994)

Quando um Homem Ama uma Mulher (1994) - filmes com Meg Ryan

Leia também >> O renascimento das comédias românticas

Embora o título sugira uma rom-com, este filme dirigido por Luis Mandoki é, na verdade, um drama romântico que narra a superação do casal Alice (Meg Ryan) e Michael Green (Andy Garcia).

Acompanhamos o relacionamento deles sendo testado devido ao alcoolismo de Alice, a jornada de recuperação dela e o impacto disso em seu casamento e família.

Meg Ryan interpreta uma personagem enfrentando desafios e conflitos com o marido, onde os dois devem lutar para reconstruir a vida juntos e redescobrir o amor que os uniu. É um drama emocionante.

2. Coragem Sob Fogo (1996)

Coragem Sob Fogo (1996) - filmes com Meg Ryan

Leia também >> “The Stopover”: o protagonismo das mulheres no contexto militar

Dirigido por Edward Zwick, Courage Under Fire é um drama militar que segue o tenente-coronel Nathaniel Serling (Denzel Washington), encarregado de investigar um incidente na Guerra do Golfo.

Enquanto investiga, Serling descobre a história da Capitã Karen Emma Walden (Meg Ryan) e luta para revelar a verdade sobre sua morte, enfrentando seus próprios fantasmas pessoais da guerra.

Ryan mostra versatilidade como atriz, interpretando um papel diferente das comédias românticas. Ela capta a determinação e coragem da personagem, destacando-se no filme.

3. Anastasia (1997)

Anastasia (1997) - filmes com Meg Ryan

Leia também >> As Irmãs Romanov: quem foram as quatro grã-duquesas russas?

A animação Anastasia conta a história de uma jovem que acredita ser a grã-duquesa Anastasia Romanov, única sobrevivente da família imperial russa após a Revolução de 1917.

A trama segue a jornada dela para descobrir sua verdadeira identidade, com a ajuda de Dimitri (dublado por John Cusack), enfrentando o vilão Rasputin (dublado por Christopher Lloyd).

Meg Ryan desempenha um papel fundamental na dublagem, criando uma protagonista inspiradora nesta obra-prima da animação, apreciada por sua narrativa envolvente, personagens bem desenvolvidos e trilha sonora emocionante.

4. Linhas Cruzadas (2000)

Linhas Cruzadas (2000)

Leia também >> 5 filmes sobre mulheres lidando com o envelhecimento

Nesta comédia dramática dirigida por Diane Keaton, acompanhamos a história de três irmãs: Maddy (Meg Ryan), Georgia (Diane Keaton) e Eve (Lisa Kudrow).

Elas lidam com os desafios do envelhecimento de seu pai, Lou (Walter Matthau), enquanto enfrentam suas próprias questões pessoais.

Apesar da má recepção de parte da crítica, Meg oferece uma atuação cativante como Maddy, retratando a luta de sua personagem para encontrar equilíbrio entre trabalho e vida pessoal. É uma dica de filme divertido e familiar. Nada fenomenal, apenas farofinha.

5. Em Carne Viva (2003)

Em Carne Viva (2003)

Leia também >> Quadrinhos eróticos feitos por mulheres: erotismo para além dos homens

Visto por alguns como “o filme que destruiu a carreira da Meg Ryan“, este thriller erótico dirigido por Jane Campion segue a história de Frannie Avery (Meg Ryan), uma professora solitária envolvida em uma investigação policial após um assassinato macabro em seu bairro.

Ao se envolver com o detetive James Malloy (Mark Ruffalo), Frannie descobre segredos sombrios que a colocam em perigo, desafiando a noção de desejo, medo e confiança.

Apesar de não agradar a todos, In the Cut é uma prova de que Ryan estava disposta a explorar territórios menos convencionais e demonstrar sua versatilidade como atriz fora das comédias românticas.

Dirigido por Meg Ryan

Nos últimos anos, Meg Ryan concentrou-se na direção. Seu filme de estreia, Ithaca (2015), recebeu críticas mistas, mas sua busca por novos desafios é admirável.

Em entrevista à Variety, ao promover What Happens Later, seu mais recente filme dirigido e estrelado ao lado de David Duchovny, Meg afirmou ter tentado outros gêneros ao longo dos anos, mas agora está focada na direção, seja em comédias românticas ou outros gêneros.

Questionada se atuaria novamente em um filme que não dirigisse, Meg respondeu:

Essa é uma boa pergunta. Não sei. Eu me diverti muito nesse filme. Algumas dessas cenas, eu gostaria que pudéssemos ter feito elas o dia todo. Então, sim… Acho que sim!

Em relação à manutenção da visibilidade e obtenção de bons papéis, o tempo não foi tão gentil com Meg em comparação com Julia Roberts e Sandra Bullock, ganhadoras do Oscar. Aos 60 anos ou mais, Ryan precisa demonstrar sua capacidade, mesmo que Hollywood não valorize atrizes nessa faixa etária.

Meg Ryan vai além da rainha das comédias românticas. Uma artista versátil que deixou sua marca na indústria cinematográfica, ela continua a desafiar as expectativas. O futuro reserva mais para essa talentosa atriz e diretora, que, apesar das críticas, prova ter muito a oferecer aos amantes do cinema e do amor.

Escrito por:

16 textos

Escritora, estudante de jornalismo e leitora voraz de fanfics. Assiste filmes, séries e shippa casais gays mais do que deveria. Parece fria e séria, mas já chorou escrevendo sobre Sherlock Holmes e John Watson na internet.
Veja todos os textos
Follow Me :